Buscando a notícia para você desde 2007 - Ano 10 -

Curiosidades do bom velhinho, O Papai Noel

Amanhã é o dia em que crianças (e grandinhos) de todo o mundo aguardam ansiosamente pela visita sorrateira do bom velhinho! E pensando na chegada desse ilustre personagem, decidimos reunir algumas curiosidades interessantes sobre o Papai Noel para que você tenha assunto para puxar caso o pegue no flagra enchendo a sua árvore de presentes — que é o desejo da equipe de redação aqui do Jornal O Resumo para todos os nossos leitores! Confira:

1 – Entregas a jato



Existem várias discussões — científicas e nem tão científicas assim! — que abordam o tema de como, afinal, o Papai Noel faz para conseguir entregar todos os presentes a todas as criancinhas comportadas do mundo. No entanto, cálculos realizados por cientistas revelaram que, considerando os diferentes fusos, a rotação da Terra e que o bom velhinho se desloque no sentido Leste-Oeste, ele tem cerca de 31 horas para despachar todas as suas encomendas.

2 – São Nicolau



A figura do Papai Noel, como você deve saber, foi inspirada em São Nicolau, um bispo que viveu em Mira, na Turquia, no século 4. Segundo a lenda, o santo costumava distribuir presentes anonimamente para as crianças da região e até custear os dotes de moças pobres para que elas pudessem se casar. São Nicolau também tinha o hábito de deixar moedas nos sapatos das crianças na véspera de Natal para que elas os encontrassem na manhã seguinte.

3 – Bom Velhinho gorducho



Sabe a imagem atual do Papai Noel gorducho com a barba branca e aquela inconfundível roupa vermelha? Muita gente acredita que a Coca-Cola foi a responsável por “vestir” o bom velhinho dessa forma, já que antes da década de 30 o personagem que ocupava esse posto natalino era São Nicolas, de quem falamos no item anterior.

Na verdade, apesar de as ilustrações mais antigas do santo o mostrarem com túnicas roxas, verdes, marrons ou azuis, ele também era frequentemente retratado com roupas vermelhas e brancas — bem semelhantes às atuais. Contudo, uma campanha criada pelo pessoal da Coca-Cola na década de 30 contribuiu para consolidar a imagem do Papai Noel sorridente que todo mundo conhece hoje em dia.

4 – Mamãe Noel



Nem sempre o bom velhinho foi retratado como uma figura casada, afinal, o “Papai Noel” original era um bispo, lembra? Na verdade, a Mamãe Noel só entrou em cena em meados do século 19, graças à publicação de um conto de autoria de James Rees que incluía a senhorinha natalina na história.

Depois dessa primeira aparição, a esposa do Papai Noel foi mencionada em outros vários contos, mas quem solidificou a presença da personagem foi Katherine Lee Bates, que escreveu um poema em 1889 no qual a “Sra. Noel” tinha uma participação mais significativa.

5 – Papai Noel “comercial”



Como você sabe, a maioria das crianças adora visitar a casa do Papai Noel em shoppings e centros comerciais. Essa tradição surgiu em 1890, depois que o empresário James Edgar teve a ideia de aparecer fantasiado com as roupas típicas do bom velhinho em uma de suas lojas de departamentos localizada em Massachusetts, nos EUA. Poucos dias depois da primeira aparição, crianças de toda a região começaram a viajar até a cidade para ver o Papai Noel em pessoa!

Mais curiosidades


No Canadá, as crianças que mandam suas cartinhas para o Papai Noel não podem se esquecer de incluir o código postal “HOH OHO” nos envelopes. 

Já as que moram na Inglaterra devem postar suas listas de presentes a “Papai Noel, Gruta do Bom Velhinho, Terra das Renas, CEP: SANT A1”, enquanto que as crianças finlandesas encaminham suas cartas à “Vila do Papai Noel, Círculo Polar Ártico, FIN-96930, Finlândia”!

Nos EUA, todos os anos o NORAD — Comando Norte-Americano de Defesa do Espaço Aéreo — divulga informações oficiais e atualizadas sobre o trajeto do trenó do Papai Noel durante o Natal;


Considerando que existem aproximadamente 2,2 bilhões de crianças na lista de “comportadas” e que cada uma delas receba um boneco como o Batman ou a Barbie de presente, isso significa que o Papai Noel teria que transportar 500 mil toneladas de presentes em seu trenó.

É comum que a criançada de várias partes do mundo deixe petiscos para o Papai Noel na véspera de Natal, portanto não é a toa que ele anda meio gordinho! 

Nos EUA e no Canadá, por exemplo, o costume é deixar biscoitos e leite para o bom velhinho, enquanto que na Inglaterra o normal é que a molecada deixe um copo de leite e uma tradicional tortinha de frutas para o Papai Noel — e uma cenoura para Rudolf, a rena;


Já na Irlanda e na Austrália, o bom velhinho se dá melhor, pois além de quitutes, as crianças irlandesas também deixam um belo copo de Guinness, e as australianas um copo de cerveja comum. Só não sabemos que tipo de acordo o Papai Noel tem para não ser multado por conduzir o trenó a altíssimas velocidades e sob a influência do álcool!

FONTE(S)
The Week
Christmas Connection
The List Love
Fat Boy With Glasses

IMAGENS
No. 1 HD Wallpapers
Driver Layer
Full of Grace and Truth
Theme Park Review
Quick Money Answers
hqWallbase.com
Fat Boy With Glasses
Shutterstock

21 curiosidades sobre animais que você não sabia. Veja.

O universo da bicharada é realmente fenomenal. Novas informações são descobertas por estudiosos de plantão e vêm à tona a cada dia que nasce no horizonte, sempre com algo surpreendente que você não sabia sobre algumas espécies de animais.

Só para você ter ideia, os animais passaram do mar para a terra há 414 milhões de anos, ou seja, eles têm muita história para contar para nós. Com isso, a equipe do Jornal O Resumo
 foi em busca de algumas curiosidades inusitadas do reino animal. Confira:

1. Ursos polares não emitem calor detectável

2. Um atum pode nadar até 64 quilômetros em um só dia

3. Alguns anfíbios saltam distâncias que correspondem a 100 vezes o seu tamanho

4. Ratos também sentem cócegas

5. Escorpiões brilham no escuro sob raios ultravioletas de uma luz negra

6. Galinhas com lóbulos vermelhos da orelha põem ovos castanhos; já as com os lóbulos brancos põem ovos brancos

7. As cabras têm sotaques diferentes

8. Quando um gato se apoia em você com a cabeça, ele está mostrando confiança

9. O pica-pau pode dar 100 bicadas por minuto em uma árvore

10. Beija-flores podem voar de frente, de costas e até mesmo de ponta-cabeça

11. As formigas são equipadas com cinco narizes diferentes

12. Golfinhos dão nomes uns aos outros

13. Centenas de árvores crescem devido às sementes que os esquilos perdem pelo caminho

14. Pandas recém-nascidos são mais leves do que uma xícara de chá

15. Ostras mudam de sexo, dependendo do que é vantajoso para o acasalamento

16. Coalas têm impressões digitais quase idênticas aos dos seres humanos

17. Chow Chow e Sharpei são as únicas raças de cães que não têm a língua rosa

18. Orcas não são baleias, mas sim uma espécie de golfinho

19. O leite de cabra tem mais cálcio do que o leite de vaca

20. Ursos adultos podem correr tão rápido quanto os cavalos

21. O coice mais poderoso que existe é o da girafa

Você sabia pra que serve o buraco no puxador na lata de refrigerante? Então veja.

O Você Sabia? desta semana é muito rápido em sua informação mas é de uma importância muito grande para o seu dia dia. Você sabe para que serve o buraquinho que tem no puxador da latinha de refrigerante ou de cerveja?

Vai ficar sabendo agora. Preste atenção.

Muitas pessoas não tem nem ideia, mas o buraco que vem na pecinha que abre a latinha serve para duas coisas. Uma delas é para abrir a latinha, puxando para cima mas todos empurram para baixo deixando o restante do metal na abertura da lata. Na cerveja e refrigerantes serve para isso pois se o anel de lata fosse muito pequeno ou não tivesse o buraquinho, ficaria ruim de segurar e fazer os movimentos para abrir a latinha puxando.

Mas e a outra?

A outra é exclusivamente para refrigerantes ou caso queira fazer igual bebendo a cerveja.

Você não tem ideia? Se você ainda não sabe, vai descobrir agora. Você deve já ter feito, mas não sabia que era para isso também o buraquinho no puxador da latinha.

Então veja para que serve.

Você vai se surpreender.



É para colocar o canudinho, rsss, até a próxima semana.



No combate contra AIDS Brasil é exemplo mundial - Você Sabia?

(Criação do desenho : Dionísio Codama - Sâo Paulo - Brasil)
O Centro e Controle de Doenças americano sobre a epidemia de HIV/AIDS, após 30 anos aponta que o Brasil é o país que melhor controla a doença.

Isso se deve as campanhas durante todo o ano e sendo mais massante e marcante em datas festivas, como o carnaval e ano novo. Para afirmar isto com base em informações, houve um declínio significativo após a veiculação em TV, rádio, outdoor e durante as festas. Este declínio foi confirmado em 2002 e 2007 entre dois grupos: homens gays e mulheres.

Entre os homossexuais masculinos, houve 3.376 novas infecções em 1996 e apenas 647 em 2009 – uma queda de 81%. Entre as mulheres, os números caíram de 7.419 novos casos em 1996 para 2.034 em 2009 – 73% a menos.

Aqui no Brasil os profissionais de saúde já começam a trabalhar em conjunto com a sociedade a fim de combater a AIDS, isso ocorre desde 1980 onde o governo convidou ativistas gays e representantes de organizações não governamentais para ajudar a elaborar políticas e aprender mais sobre o vírus e as necessidades de cuidados de saúde.

Segundo Eduardo Gomez, especialista em políticas públicas e administração americano, o governo brasileiro não pensa somente em seu próprio país, ou seja, vem motivando a cada vez mais outros, como exemplo as nações africanas a desenvolverem a capacidade necessária para produzir medicamentos antirretrovirais.

Fonte: CNN

As verdades do Natal "doa a quem doer'

O Natal é um feriado comemorado anualmente em 25 de dezembro. Nos países eslavos e ortodoxos, cujos calendários eram baseados no calendário juliano, o Natal é comemorado no dia 7 de janeiro. 

Originalmente destinado a celebrar o nascimento anual do Deus Sol, no solstício de inverno (natalis invicti Solis), e adaptado pela igreja católica, no século III d.C., para permitir a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano, passando a comemorar o nascimento de Jesus de Nazaré.

O Natal é o centro dos feriados de fim de ano e da temporada de férias, sendo, no Cristianismo, o marco inicial do Ciclo do Natal que dura doze dias. Embora tradicionalmente seja um feriado cristão, o Natal é amplamente comemorado por muitos povos não-cristãos, sendo que alguns de seus costumes populares e temas comemorativos têm origens pré-cristãs ou seculares. Costumes populares modernos, típicos do feriado, incluem a troca de presentes e cartões, a ceia de Natal, músicas natalinas, festas de igreja e a exibição de decorações diferentes; incluindo as árvores de Natal, pisca-piscas e guirlandas, visco, presépios etc.
Além disso, o Papai Noel é uma figura mitológica popular em muitos países, associada aos presentes para crianças. Como a troca de presentes e muitos outros aspectos da festa de Natal envolvem um aumento da atividade econômica entre cristãos e não cristãos, a festa tornou-se um acontecimento significativo e um período chave de vendas para o comércio.

CLIQUE NA IMAGEM PARA FAZER SUAS COMPRAS DE NATAL ONLINE E RECEBA EM CASA

Fique sabendo de histórias absurdas que vão aumentar seu repertório de bizarrices

Semana está começando e, agora que você já descansou o suficiente – ou quase isso –, sua cabeça está pronta para assimilar alguns fatos bizarros que vamos simplesmente jogar na sua vida. A culpa, na verdade, é galera do Today I Found Out, que resolveu publicar uma série de histórias absurdas. Confira algumas delas a seguir que você ia envelhecer sem saber que existia e era desconhecido por você:

BONECA QUE O PEITO CRESCE




Se hoje já temos pessoas pensando em deixar a boneca Barbie com proporções mais realistas, nem sempre foi assim. A representação do corpo feminino em bonecas já foi mais bizarra do que se possa imaginar. Em 1975, a Mattel, uma das maiores fabricantes de brinquedos do mundo, lançou uma boneca que, com uma mexida no braço, crescia e ficava “adulta”.

O crescimento, contudo, não afetava apenas a altura da boneca, mas os seios dela também, que ficavam maiores. Então, basicamente, crianças de 1975 ganhavam de seus pais uma boneca cujos seios cresciam.

Quando criada, a ideia era que a bonequinha fosse uma pré-adolescente de quem a Barbie pudesse ser babá. Enquanto a Barbie tinha pouco mais de 29 cm de altura, a Skipper, como a boneca era chamada, tinha apenas 23 cm. A primeira Skipper produzida foi em 1964 e, desde então, várias versões da “irmãzinha” da Barbie foram lançadas, até que, em 1975, ela saiu na versão com seios em crescimento.

Quatro anos depois, a boneca tinha sido lançada na versão “Super Teen”, e as crianças já não precisavam rodar os braços da Skipper para que seus seios aumentassem de tamanho – agora ela já era oficialmente adolescente. Em 1985, a Mattel lançou a “Hot Stuff Skipper” – considerando que era um brinquedo, usar o termo “hot stuff” (“coisas picantes”, em uma tradução livre) é meio pesado, você não acha?
Remédio no refrigerante



O 7-UP, refrigerante de limão criado por Charles Grigg em 1929, já teve lítio em sua fórmula! Para quem não sabe, lítio é uma substância que começou a ser utilizada há pelo menos dois séculos em tratamentos psiquiátricos, por ser considerado um bom estabilizador de humor – até hoje a droga é indicada para alguns pacientes com transtorno bipolar.

O primeiro nome da bebida não era 7-UP, mas Big-Label Lithiated Lemon-Lime Soda. Como o nome era grande demais, o fabricante mudou para 7 UP Lithiated Lemon Soda e, em 1936, a bebida passou a ser chamada apenas de 7 UP.
Sapatos de salto foram inventados para homens



Senhoras e senhores, essa é de cair de costas: sapatos de salto, que hoje estão entre os itens mais adorados por muitas mulheres do mundo, foram originalmente criados para homens! Acredita-se que as primeiras pessoas a usarem saltos altos foram os guerreiros persas, por volta do século IX.

À época, o salto era utilizado para melhorar o desempenho daqueles que andavam a cavalo, para evitar que os pés dos guerreiros escorregassem nos estribos. Quando os cavaleiros persas foram até a Europa em 1599, pedir ajuda para acabar com o Império Otomano, os saltos altos chamaram a atenção e a tendência acabou sendo adotada pelos aristocratas europeus.

A partir daí, os sapatos de salto alto passaram a ser considerados símbolos de status que, de quebra, deixavam os homens mais altos e confiantes. O rei Luís XIV que o diga, afinal, por mais que fosse uma pessoa extremamente importante para a França, ele era um homem de baixa estatura (1,62 m), problema que foi resolvido como? Isso mesmo: com saltos altos.

Luís XIV não economizava no tamanho dos saltos de seus sapatos, que atingiam respeitosos 10 cm! Para se diferenciar do restante da corte, o rei mandou que todos os seus saltos fossem vermelhos e decretou que somente membros da alta sociedade poderiam usar saltos vermelhos.

Foi nos anos de 1600 que as mulheres começaram a usar saltos também, como uma forma de se buscar igualdade. Nesse ponto, não há como negar, elas definitivamente roubaram a cena.

IDIOMA SOMENTE COM ASSOVIOS




O Silbo Gomero é o idioma que a região de La Gomera, nas Ilhas Canárias, “fala”. Até aí, tudo bem. A questão é que, na verdade, essa linguagem é feita à base de assovios. De acordo com o Today I Found Out, antes da colonização espanhola, os moradores da região se comunicavam apenas com assovios. Hoje, apesar da Língua Espanhola ser difundida, a tradição dos assovios ainda é bastante forte.

Acredita-se que a linguagem original, usada pelos aborígenes Guanches, contava com algumas palavras também, ainda que a maior parte da comunicação fosse feita com os assovios. A linguagem surgiu quando os primeiros Guanches, vindos do norte da África, adaptaram as poucas palavras que utilizavam para os assovios.

Se você está se perguntando por que algum povo desenvolveria um idioma feito de assovios, saiba que se comunicar a longas distâncias antigamente não era assim tão simples, e, por isso, para mandar recados mesmo para quem estava longe, os assovios eram a melhor estratégia.

Nesse sentido, a ideia de criar um significado para cada tipo de assovio foi, realmente, incrível, principalmente porque essas pessoas estavam em um lugar cheio de montanhas, vales e desfiladeiros – nesse tipo de ambiente, um assovio pode viajar a até 3 km. Assoviar, portanto, era muito mais prático do que percorrer essa distância toda para mandar um recado.
Pinball já foi um jogo ilegal!



Em janeiro de 1920 os EUA aprovaram uma lei que proibia a produção, o transporte e a venda de álcool em todo o país. O período foi marcado por uma série de intervenções de ordem moral e, por isso, os jogos de apostas também foram proibidos.

Todas as máquinas que funcionam à base do depósito de moedinhas acabaram sendo proibidas por serem consideradas “jogos de azar”. O alvo mais procurado pela polícia à época eram as máquinas de pinball. Policiais frequentemente invadiam estabelecimentos que tinham essas máquinas, geralmente retirando o equipamento à força. Em seus comícios, políticos destruíam as máquinas de pinball diante do público, para mostrar que a lei estava sendo cumprida.

No dia 21 de janeiro de 1942 o pinball foi oficialmente banido da cidade de Nova York, o que acabou inspirando prefeitos de outras cidades norte-americanas a fazer o mesmo. Ainda era legal, no entanto, ter uma máquina de pinball em casa, para jogar com os amigos, sem qualquer tipo de cobrança.

Lógico que muitos estabelecimentos mantinham o jogo e o escondiam em locais mais escuros. No final das contas, a proibição acabou fazendo com que o design do pinball fosse remodelado, para parecer diferente e, talvez assim, enganar a fiscalização.

A proibição virou caso de tribunal em 1976, quando defensores do jogo o apontaram como não sendo mais uma máquina de apostas. Além disso, os defensores argumentaram que ele era saudável por testar a paciência, a coordenação motora e os reflexos do participante, o que o tornava um jogo de habilidades, não de sorte.

Roger Sharpe é o nome do cara que resolveu jogar uma partida nos tribunais para provar que, de fato, o jogo não dependia de sorte. E graças a ele o pimball se tornou legal novamente.

Você Sabia que algumas invenções dos Egípcios são utilizadas até hoje ?

Todos nós sabemos como os antigos egípcios foram de grande importância em toda a humanidade, contribuindo para o desenvolvimento das mais diversas áreas, como arquitetura, engenharia, escrita e contagem dos períodos por calendários.

É claro que as pirâmides e todo o seu legado formam o destaque desse povo da antiguidade. Mas não foram apenas elas que fizeram dos egípcios conhecidos por suas invenções, sendo que muitas perduram até hoje.

Essa que talvez tenha sido a civilização mais avançada que o mundo já conheceu nos trouxe artefatos, dispositivos e formas de fazer algumas coisas que muita gente nem imagina que foram eles que criaram. Confira abaixo quais foram algumas delas, de acordo com um artigo do How Stuff Works:

1 – Maquiagem dos olhos



Em todas as ilustrações contidas em sarcófagos, nas tumbas dos faraós, e qualquer outro tipo de local e documentos dos antigos egípcios em que se mostram pessoas, é possível observar com clareza que os olhos deles são destacados por um tipo de maquiagem com contorno definido.

Calcula-se que a criação da maquiagem dos olhos pelos antigos egípcios tenha acontecido por volta de mais de três mil anos antes de Cristo. E, desde então, pode-se dizer que o estilo nunca saiu de moda. O que é ainda mais interessante é que algumas culturas ainda utilizam técnicas egípcias de milhares de anos para criar os seus pigmentos para os olhos.

Para fazer essa maquiagem, que geralmente era negra ou verde (se combinado com o minério malaquita) muito escuro, os egípcios faziam uma pasta misturando óleos, galena (sulfeto de chumbo), fuligem de carvão. A essa mistura se deu o nome de Kohl (ou kajal) e não era restrita às mulheres, pois homens e crianças também usavam.

Além da parte ornamental, eles acreditavam que o Kohl protegia os olhos contra doenças e raios agressivos do sol. Porém, com o tempo passou a ser usado com mais frequência para a beleza, sendo que, quanto mais alta a classe social mais maquiagem usavam, como forma de poder. Cleópatra curtia muito.

2 – Calendário



Sempre que você for verificar quando tempo falta para aquele tão sonhado feriado em um calendário, agradeça aos antigos egípcios (não pelo feriado, mas pelo calendário). Você consegue imaginar a bagunça que seria o mundo sem um sistema de contagem de dias, meses e anos? Um caos!

No antigo Egito também era, até que eles inventaram o sistema como uma forma de sobrevivência a princípio. Isso porque não saber o período da inundação anual do rio Nilo poderia acarretar as mais diversas tragédias, começando pela perda de plantações e, consequente, fome.

Por essa razão, eles criaram um calendário que era intimamente ligado à agricultura, dividindo-se em três estações principais: inundação, crescimento e colheita. Cada uma dessas estações tinham quatro meses, sendo que cada um era dividido em 30 dias.

A soma de todos esses períodos dava 360 dias, um pouco menos do que um ano real. Para compensar a diferença, os egípcios acrescentaram cinco dias entre as temporadas de colheita e inundação. Estes cinco dias foram designados como feriados religiosos reservados para homenagear os filhos dos deuses.

3 – Balas de menta



O desejo por um hálito fresco não é de hoje. Além da criação da pasta de dente (que veremos mais adiante), os egípcios podem realmente ter sido os responsáveis pela invenção das balinhas refrescantes de menta para dar aquela disfarçada em um possível bafo de bode dos faraós.

Naquela época, o mau hálito também era um sintoma de má saúde dental e de descuido. Porém, eles não tinham bebidas açucaradas e doces que causavam cáries, mas havia outras coisas que estragavam os dentes.

As pedras que eles utilizavam para moer a farinha para o pão se deterioravam na massa em areia e cascalho que acabavam sendo consumidos e desgastavam o esmalte dos dentes até expor a polpa, tornando vulnerável a infecção. O problema é que eles não tinham dentistas e nenhum tipo de cuidador dessa parte do corpo.

Então, os egípcios sofriam com dentes desgastados, gengivas doentes e dores, fatores que geravam um inevitável mau hálito. Para lidar com isso, eles inventaram as primeiras balinhas que eram uma combinação de incenso, mirra e canela fervidos com mel, e que eram moldadas em forma em pelotas.

4 – Boliche



O ato de reunir os amigos e jogar uma partida de boliche pode ter começado bem antes do que podíamos imaginar, lá no antigo Egito. O esporte, que consiste em arremessar uma bola e derrubar os pinos, porém, era um pouquinho diferente, de acordo com alguns achados arqueológicos.

Em Narmoutheos, um assentamento que fica a cerca de 90 quilômetros ao sul de Cairo (datado do segundo e terceiro séculos depois de Cristo), foi descoberta uma sala contendo um conjunto de pistas e uma coleção de bolas de granito de vários tamanhos. De acordo com o How Stuff Works, o lugar parecia um protótipo de um salão de boliche da era moderna.

Ao contrário de boliche modo boliche atual, em que o objetivo é derrubar os pinos, os jogadores egípcios se esforçavam para acertar a bola em um buraco central. Os concorrentes se colocavam em lados opostos da pista e tentavam rolar as bolas de diferentes tamanhos nesse local e também podiam tentar acertar a bola do oponente para desviá-la do curso certo.

5 – A prática de barbear e cortar o cabelo



Os egípcios não tinham muito paciência com pelos ou cabelos, por questão de higiene ou mesmo por não suportar o calor que eles podiam causar, devido ao local quente em que viviam. Possivelmente devido a essas questões, eles cortavam os cabelos bem curtos ou raspavam a cabeça regularmente.

E não era só isso. Muitos deles raspavam todos os pelos do corpo, como alguns sacerdotes, que realizavam essa depilação geral a cada três dias. O cuidado era tanto que, durante grande parte de sua história, ser barbeado era considerado elegante e ter pelos podia ser considerado um sinal de status social pobre.

Por essas razões, os egípcios foram pioneiros na invenção dos primeiros instrumentos de barbear, sendo que um deles era um conjunto de lâminas de pedra afiadas fixadas em cabos de madeira, sendo mais tarde substituído por lâminas de cobre. Como não podia deixar de ser, os egípcios também criaram a profissão de barbeiro.

Porém, um ponto interessante é que muito dos cabelos cortados eram utilizados para fazer perucas para os aristocratas ricos, que as utilizavam em ocasiões especiais. Barbas falsas também eram produzidas e utilizadas tanto por reis quanto cidadãos comuns, sendo que a realeza tinha o privilégio de barbas mais longas. 

6 – Arado para plantação



Como bons agricultores que eram, os egípcios foram aprimorando o sistema de plantio, sendo que o arado pode ter vindo dessa época, embora os historiadores não tenham certeza absoluta desse fato. As evidências sugerem que os egípcios e sumérios estavam entre as primeiras sociedades de empregar o seu uso por volta de quatro mil anos antes de Cristo.

As probabilidades apontam que esses objetos eram construídos a partir de ferramentas manuais modificadas, mas não eram capazes de escavar tão profundamente o solo como as versões mais modernas.

Pinturas antigas em murais ilustram um grupo de quatro homens puxando um arado através de um campo, o que não era uma boa ideia no sol escaldante do Egito. Tudo isso mudou por volta de dois mil anos antes de Cristo, quando os egípcios tiveram a ideia de amarrar os seus arados em bois.

Os primeiros modelos eram conectados aos chifres de gado, mas eles verificaram que interferia na habilidade do animal respirar. Já as versões posteriores incorporaram um sistema de correias e foram muito mais eficazes. O arado revolucionou a agricultura no antigo Egito e, combinado com o ritmo constante do rio Nilo, fez o cultivo mais fácil para os egípcios do que talvez qualquer outra sociedade da época.

7 – Pasta de dente



Conforme falamos anteriormente no item 3, as condições dos dentes dos egípcios não eram das melhores e eles sofriam com muitos problemas de desgaste e infecções. Mas, eles tentavam dar o seu jeitinho para manter os dentes limpos, na medida do que era possível naquela época.

De acordo com o How Stuff Works, os arqueólogos encontraram palitos enterrados ao lado das múmias, que foram aparentemente colocados lá para que eles pudessem limpar restos de comida entre os dentes em vida após a morte.

Os egípcios também levam o título de inventores, junto com os babilônios, das primeiras escovas de dentes, que eram pontas desfiadas de galhos de madeira no princípio. Porém, além de tudo isso, se tinha escova, tinha que ter pasta, então eles também foram creditados como os criadores do creme dental.

No entanto, a pastinha era bem diferente do que temos hoje, sendo que era uma mistura de ingredientes como pó de cascos de boi, cinzas, cascas de ovos queimados e pedra-pomes.

Provavelmente, o gosto era terrível, mas com tantos itens abrasivos, talvez até tirasse umas boas “cracas” dos dentes dos egípcios. Mais tarde, a fórmula foi aprimorada com sal-gema, hortelã, flores secas de íris e grãos de pimenta.

FONTE(S)
How Stuff Works
The Telegraph
Colgate
ABC Science
IMAGENS
Shutterstock
Wikipedia
Shutterstock

Teoria do numeral 11

(Foto - as Torres Gêmeas se pareciam com o numeral 11) 
Buscamos está matéria na internet e passamos para vocês por achar uma coisa muito interessante. Algumas pessoas vão dizer que já sabem, outras não sabiam. Então este "Você sabia ?" desta semana é para estas pessoas que não tomaram conhecimento deste intrigado numero 11.

Esta matéria já estava pronta mas outras coisas mais interessantes colocavam ela de lado em nossa pauta. Na maioria das vezes deixávamos ela de lado. Sempre sendo guardada no arquivo. Mas por incrível que pareça achamos que hoje seria a hora desta matéria curiosa ser colocada para os leitores do Jornal O Resumo. Coincidência ou não estamos no més 11 e percebemos que dia 4 + os números do ano 2+0+1+4 = 11. Incrível. Mas temos mais para falar para vocês sobre o numero 11.

O 11 passou a ser um número inquietante. Podem pensar que é uma casualidade forçada ou simplesmente uma tontice, mas o que está claro é que há coisas interessantes, senão, vejamos:



1) New York City tem 11 letras.
2) Afeganistão tem 11 letras.
3) ‘The Pentagon’ tem 11 letras.
4) George W. Bush tem 11 letras.





Até aqui, meras coincidências ou casualidades forçadas (será???). Agora começa o interessante.





1) Nova Iorque é o estado Nº 11 dos EUA.
2) O primeiro dos vôos que embateu contra as Torres Gêmeas era o Nº11.
3) O vôo Nº 11 levava a bordo 92 passageiros; somando os numerais dá: 9+2=11.
4) O outro vôo que bateu contra as Torres, levava a bordo 65 passageiros, que somando os numerais dá: 6+5=11.
5) A tragédia teve lugar a 11 de Setembro, ou seja, 11 do 9, que somando os numerais dá: 1+1+9=11.



E agora o inquietante.
1) As vítimas totais que faleceram nos aviões são 254: 2+5+4=11.
2) O dia 11 de Setembro, é o dia número 254 do ano: 2+5+4=11.
3) A partir do 11 de setembro sobram 111 dias até ao fim de um ano.
4) Nostradamus (11 letras) profetiza a destruição de Nova Iorque na Centúria número 11 dos seus versos.

Mas o mais chocante de tudo é que, se pensarmos nas Torres Gêmeas, damo-nos conta que tinham a forma de um gigantesco número 11. E, como se não bastasse, o atentado de Madrid aconteceu no dia 11.03.2004, que somando os numerais dá: 1+1+0+3+2+0+0+4=11.



E se esqueceram que o atentado de Madrid aconteceu 911 dias depois do de New York, que somando os numerais 9+1+1=11!!!!
Intrigante, não acham??


Pesquisa : Curiosidade.net